Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Arquivo



Cabeleireiro

por jonasnuts, em 10.04.08
Antes de acharem que vou começar já a falar sobre o debate desta tarde, e sobre a Blogosfera e a oportunidade (ou ameaça, ou desafio) que esta representa para as empresas, um post mais dentro dos critérios editoriais habituais deste Blog (ia-lhe chamar chafarica, mas depois lembrei-me do Macaco).

Quem me conhece sabe que não sou de grandes produções. Não uso maquilhagem (o que de mais parecido tenho com os produtos habituais é um baton para o cieiro que sempre que preciso dele está ressequido e seco, de tanta falta de uso), não vou ao cabeleireiro com frequência, não uso saltos altos, colares, anéis, pulseiras e demais acessórios são coisa com que não perco tempo, excepção feita para os brincos, mas esses não dão trabalho e uso-os ininterruptamente durante anos e, de manhã não demoro mais de 2 minutos a escolher  que vou vestir.

Há no entanto alturas em que é suposto produzir-me um bocadinho mais, e lá encaixo uma ida ao cabeleireiro quer na agenda quer no orçamento.

O meu cabelo é encaracolado. Há quem lhe chame despenteado. Também serve. Quando vou ao cabeleireiro, aliso-o, ou melhor, alguém o alisa por mim. Coisa rápida. É o famoso brushing. Mas, como saberá qualquer pessoa que tenha passado por uma experiência semelhante, as profissionais desta área devem ter andado todas na mesma escola, mais, todas na década de 80.

Isto porque, SEMPRE que saio do cabeleireiro, e depois do já referido brushing, venho de lá como se tivesse uma peruca na cabeça, e digo peruca para ser simpátic, porque aquilo parece um capacete. Uma coisa toda muito alta, muito alevantada, muito pouco natural. Se repararem bem, às portas dos cabeleireiros às vezes damos com pessoas a puxar o cabelo para baixo, debalde (adoro a palavra debalde). É preciso dar tempo ao tempo, é preciso que a humidade faça o seu trabalho, e que a passagem frenética das mãos pela melena surta o efeito e consiga, literalmente, fazer baixar a crista.

Hoje foi um desses dias. Lá saí eu do cabeleireiro, parecia uma Sue-Ellen nos tempos áureos do Dallas. De tal forma que senti uma vontade imperiosa de entrar numa boutique (era assim que se chamavam os pronto-a-vestir) e comprar um blazer, daqueles com ombros enchumassados.

Felizmente, consegui controlar o impulso.

Autoria e outros dados (tags, etc)



14 comentários

Imagem de perfil

De Rui Alves a 10.04.2008 às 23:09

Apenas isto: LOL
e isto: já sabes onde ir quando quando precisares de te vestir à 80s (e espantar alguém na rua) :D
Sem imagem de perfil

De cpinto a 11.04.2008 às 00:52

pagava para ver, ai pagava pagava!
Sem imagem de perfil

De Carlos Jorge Andrade a 11.04.2008 às 00:54

Hoje perguntaram-me... "Ah e que tal o debate sobre blogs"
Eu respondi... "Nada de especial... mas a Jonas estava com penteado diferente".

:>
Imagem de perfil

De jonasnuts a 11.04.2008 às 01:01

Sim, ouvi dizer que passou no teu Twitter :)

O debate, ao almoço, foi mais engraçado, ainda menos informal, e sem os constrangimentos de uma audiência.
Imagem de perfil

De Fotos2.0 a 11.04.2008 às 00:59

Foi pena não ter tirado uma foto... LOL

Essa tua descrição coincide perfeitamente com o meu estado de espírito quando saio do cabeleireiro (onde também vou raramente) e eles acabaram de esticar muito esticadinho o meu cabelo tipo caniche:p

Sem imagem de perfil

De JoaoSimoes a 11.04.2008 às 15:24

Xiii, olha ali a foto!
http://cache02.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//46/68/9d/1907329_zHZKP.jpeg vê-se mal mas parece ser a minha cara senhora JonasNuts! :P
Imagem de perfil

De Pedro Chichorro a 11.04.2008 às 09:38

Sue-Ellen é bem
Imagem de perfil

De Saяa a 11.04.2008 às 11:03

E que tal mudar de cabeleireiro??
A minha quando lá vou, que também é muito poucas vezes já sabe que tá proibida de fazer qualquer coisa dessas... por acaso antes de começar a ir onde vou agora, a primeira coisa que fazia quando saia do cabeleireiro era ir a casa e lavar a cabeça (só lá ia mesmo para cortar )!!
Imagem de perfil

De jonasnuts a 11.04.2008 às 11:14

O meu cabeleireiro (e por meu, entenda-se aquele a que vou quando quero cortar o cabelo) fica fora de mão. Ontem era uma coisa à pressa, pelo que entrei no primeiro que encontrei. Esticar o cabelo não tem grande ciência (a não ser quando sou eu a tentar fazê-lo a mim própria).

Sem imagem de perfil

De KI a 11.04.2008 às 11:14

Humor fantástico. É detestável cabeleireiros. A Sue Hellen lol essa n lembrava a ninguém, o pior n é o esticanços, o pior é a sensação com que se fica no couro cabeludo como se este tivesse sido alvo de um lifting n?

E se dizemos:" Não, não quero esticar" Já reparaste no olhar de espanto? Na ruguinha ao canto do lábio?

Medo...muito medo dessa malta de 80.



Imagem de perfil

De * * Grilinha * * a 11.04.2008 às 14:15

Quem tem o problema dos cabelos encaracolados e quer alisar torna-se complicado se não levar um tratamento de silicone.

É um brushing normal só que leva umas gotas de silicone ao esticar e aguenta bastante tempo o cabelo lisinho, sedoso e sem ser tipo capacete.

Eu gostei de te ver ontem (já tinhas passado as mãos pela melena quantas veses?)

PS: Numa loja de produtos para cabelos há á venda esses frascos de silicone com conta-gotas e fazes em casa depois de lavar o cabelo.

Eu preciso é de frizar para levantar as farripas :(
Imagem de perfil

De * a 11.04.2008 às 15:32

Silicone? Realmente, ando muito por fora das novidades...
Sem imagem de perfil

De Bino a 15.04.2008 às 14:38

Tratamento de Silicone para fazer Brushing ? Não me parece.
Mas comecemos pelo início. Vi o Video da conversa e realmente notei uma Maria João de cabelo esticado quando esperava ver alguém com o cabelo frisado como na foto do cabeçalho deste blog.
Em Portugal a onda do cabelo esticado começou depois da década de 80, para grande mal dos cabeleireiros que deixaram de fazer ondulações (permanentes) que é um tipo de trabalho técnico que dá muito mais dinheiro e cansa muito menos do que o Brushing.
Há muitos anos que se tenta virar a tendência para regressar de novo aos cabelos ondulados, o que até agora não se conseguiu. Embora comece a haver alguns avanços recentes nesse sentido.
Relativamente ao "tratamento de silicone": historicamente o chamado silicone, ou outros ingredientes com vista ao mesmo resultado, surgiu em 1990 na Kerastase (L'Oréal) com o "Serum pointes abismées" e que depois quase todas as empresas da cosmética capilar profissional passaram a ter produtos semelhantes. Basicamente estes produtos são usados não para fazer brushing, mas para selar pontas espigadas. Daí que sejam usados com o cabelo seco e não molhado.
No Brushing usam-se sobretudo mousses ou cremes de pentear (o plix praticamente já saiu de cena).
Para um efeito liso podem usar-se cremes de pentear específicos que normalmemnte se designam alisantes temporários. Alguns exemplos nas principais marcas profissionais em Portugal deste género de produtos: Liss control da Tec Ni Art 150ml; Hair Mix Supreme Smooth Tec Ni Art 200ml; Hot Style Iron Finish Tec Ni Art 150ml (para usar com prancha); Liss Hair Hair Days Revlon 150ml; Smoothing Milk Bonacure 125ml Schwarzkopf Styling Treat.
Relativamente ao conteudo do que foi dito no video ainda não ouvi tudo, mas registo a ideia basilar várias vezes repetida de que a blogosfera é diálogo, comunicação bidireccional e não monólogo.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 15.04.2008 às 14:44

Ei!

Grande comentário. E não me refiro ao tamanho :)

O meu cabelo é naturalmente encaracolado, e até é a forma como gosto mais de o ver, assim, meio despenteado. Tem mais a ver comigo.

Mas, quando vou em representação do SAPO, convém que vá com um ar mais alinhado, e por isso estico o cabelo :)

Comentar post






Arquivo