Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Arquivo



Eureka

por jonasnuts, em 30.03.08
Por estranho que pareça, e apesar de lidar com muitos Blogs, todos os dias, há muitos dias, só há relativamente pouco tempo é que me bateu a razão de ser da importância dos Blogs.

Que não haja mal-entendidos. Eu sempre achei que os Blogs (ou qualquer outra plataforma de publicação, já lá vamos) eram importantes, na medida em permitiam a uma enorme quantidade de pessoas, que antes não tinham a possibilidade de se expressarem publicamente passassem a fazê-lo, facilmente e de forma gratuita. Com a Internet criou-se um novo público que consome esses conteúdos (eu não gosto da palavra conteúdos, mas é o que há).

Mas, nessa perspectiva, e em termos de plataforma, os Blogs não eram (não são) substancialmente diferentes das Homepages, por isso eu nunca embandeirei em arco com esta coisa dos Blogs. Ok, era AINDA mais fácil publicar as coisas, pelo que mais gente conseguiria fazê-lo, mas mais nada.

Eu continuo a achar que os Blogs são um upgrade das Homepages, em termos de plataforma, mas há duas diferenças substanciais. A primeira é, obviamente, a quantidade de gente que tem Blog e que não teve (nem nunca teria) Homepage, e a segunda são os comentários. Embora qualquer homepage digna desse nome tivesse um guest book, os comentários vão um bocadinho mais além. Há pouco li algures (um blog geek, estrangeiro, mas já lhe perdi o rasto) que nos Blogs é desejável que se faça um post e que com os comentários haja algo acrescentado. Os leitores participam, acrescentam, contribuem, colaboram (sim, mesmo os trolls).

É, afinal de contas, na comunicação que está a diferença.

Criam-se relações. Sim, eu sei, sempre se criaram relações online, nas várias plataformas disponíveis (e há umas criadas propositadamente para esse feito), mas nos Blogs é diferente. Habituamo-nos a ler um blog, e achamos que conhecemos quem ali vai publicando umas coisas, mais ou menos sérias, não interessa. Claro que não conhecemos realmente a pessoa, mas mesmo fora da Internet, chegamos alguma vez a conhecer mesmo uma pessoa?

Isto tudo bateu-me por causa de uma sucessão de acontecimentos.
O Pedro Ribeiro fez um post de pausa, no seu Dias Úteis, o Luís Castro foi para a guerra no seu Cheiro a Pólvora, o Nuno Markl anunciou o seu divórcio e a John ia indo desta para melhor. Força das circunstâncias, sabe-se que "conheço" estas quatro pessoas e têm sido inúmeras as perguntas. O que é que se passa com o Pedro Ribeiro? O que é que lhe aconteceu? Sabes se o Luís Castro já regressou a Bagdade? Quando é que ele volta a Portugal? O Markl está bem? A John partiu alguma coisa?

E não se pense que é cusquice. Não são perguntas do género "O Markl arreava na mulher e ela fartou-se?" são perguntas de pessoas genuinamente preocupadas, porque "conhecem" e porque se importam. Poder-se-ia dizer que se trata de um interesse por causa de se tratarem de pessoas conhecidas, de figuras públicas, mas, a John não é (ainda) uma super estrela da rádio nem da televisão, e mesmo assim perguntam-me.

Quando aconteceram os atentados em Londres, a primeira pessoa em quem eu pensei foi na Maria Lua, que provavelmente nem se chama assim, e que eu só conhecia por ler o Blog (que entretanto desapareceu em combate).

E é por isto que os Blogs são importantes. Porque nos aproximam. Mai nada.

Autoria e outros dados (tags, etc)



11 comentários

Sem imagem de perfil

De Phil a 31.03.2008 às 03:23

Não estarei a exagerar se disser que os blogs mudaram a minha vida...não interessa quando e como...é um facto...mudaram e ponto final.

Em parte, porque acabei por conhecer algumas das pessoas que acompanhava na blogosfera, bem como algumas pessoas que me acompanhavam...

Quanto às "tais figuras"...bom...não tem realmente a ver com cusquice...é preocupação genuína...afinal, já acompanhamos algumas dessas pessoas há vários anos e quase que pertencem à nossa própria família...quase que podiam perfeitamente, pertencer ao nosso grupo de amigos...os blogs, são só uma forma de manter o contacto...

Aliás, acredito que um blog consegue mostrar mais de alguém do que qualquer perfil de um Hi5 ou de um Facebook...pessoalmente, um comentário valerá mais que um pedido de "Friend" de uma rede social, onde se calhar não passamos de um número...

Nos blogs é diferente...é possível criar e gerar uma relação e às vezes duradoura...não somos somente mais um número no universo de milhares de amigos de uma pessoa que se calhar só me adicionou, porque sou amigo do amigo do amigo que ela quer conhecer...

No fundo, o blog será o nosso espelho...o prolongamento da nossa alma...potencialmente, quem gostar do que vê e do que lê, ficará...ou quem tiver algo a comentar e a discordar também...e por isso, o blog é, actualmente, uma das ferramentas tecnológicas que possui um fortíssimo factor humano e relacional.
Imagem de perfil

De joao moreira de sá a 31.03.2008 às 09:21

Mai nada. E já não é nada pouco. Enquanto estas máquinas servirem para partilhar afectos e sentimentos estamos bem.
Sem imagem de perfil

De KI a 31.03.2008 às 10:42

Além de um passatempo, é sim uma forma de comunicação que só faz sentido com feedback e enquanto satisfaz que exista e aproxime as pessoas de interesses comuns.

Boa semana.

P.S. - Ri-me imenso com a confraternização de "Joões" que não se tinham reconhecido mas que já se admiravam.
Sem imagem de perfil

De Bruno Amaral a 31.03.2008 às 12:33

Estou completamente de acordo. E ainda acrescentava mais um detalhe que fui percebendo ao ler um post do Luís Soares no Obvious. (http://blog.uncovering.org/archives/2007/12/cada_pessoa_e_u.html)

Tanto em blogs como noutros suportes, as pessoas estão a colocar em exposição uma série de coisas. Gostos pessoais, amizades, ideias que querem partilhar etc.

Ou seja, mostram e partilham os seus valores. E são esses valores que agora motivam a formação de grupos.
Sem imagem de perfil

De Bino a 31.03.2008 às 12:35

Sim, antes dos blogs já existiam homepages fáceis de fazer sem implicar conhecimentos de HTML. Mas com os blogs senti que estes eram mais fáceis e rápidos de actualizar. Em termos formais esta parece-me a grande diferença, os blogs são páginas mais dinâmicas e mutáveis.
A existência de comentários é um outro pormenor, mas que faz toda a diferença. O blog é bidireccional, tu escreves e outros comentam. A seguir podes responder e outros podem acrescentar algo mais à conversa, ou comentar os comentários. No fundo a Blogosfera é isto mesmo, uma grande conversa. Por isso os blogs se linkam e formam comunidades. Estabelecem relações de vizinhança enquanto as homepages eram praticamente ilhas.
Claro que isto faz do blog algo novo. Não é uma nova forma de jornalismo, nem um novo género literário. Os blogs são blogs, mas para alguns infelizmente o blog representa o paradoxo do ornitorrinco. Querem à força que seja algo que já conheciam antes e de preferência num área que lhes diga respeito, recusando que os blogs sejam algo novo.
Imagem de perfil

De Gifty a 31.03.2008 às 12:52

Falou e disse! :D
Sem imagem de perfil

De Paulo a 31.03.2008 às 14:04

Completamente de acordo. Também eu experimentei essa experiência que estar "preocupado" com um e-friend (como eu lhes chamo).
Há uns três anos, mais coisa menos coisa, caiu um avião em Toronto (Canadá), no centro da cidade, junto a uma auto-estrada.
O meu primeiro pensamento, quando ouvi as notícias, foi: será que a "Lost in Toronto" (uma pessoa que eu conheci pela internet e que eu nunca conheci pessoalmente) está bem?
Sintomático ;)
Imagem de perfil

De Domesticada a 31.03.2008 às 22:10

Tão verdade que cheguei a depender um bocadinho do mimo que me deram no blog, mais ou menos anónimo, e a encontrar algum conforto nas palavras de "amigos" bloggers.

Isto é um bocadinho triste para o resto do mundo, mas a nós sabe bem esta cumplicidade. E um post destes é mais uma destas coisinhas boas que a "blogosférica" tem!
Imagem de perfil

De Domesticada a 31.03.2008 às 22:13

Já agora, se os notáveis aí descritos quiserem formar um grupo de recuperação pós-traumática estou disponível.
Sem imagem de perfil

De Crisálida a 01.04.2008 às 13:10

Esse teu post falou-me muito...
Sabe quando faltam as palavras? Podia dizer várias coisas pra comentar esse post. Sim, os blogs aproximam as pessoas. Encontramos amores...
Sim, nos blogs nossa vida é exposta, mesmo quando não queremos, e isso às vezes incomoda muito...
Sim, algumas pessoas que escrevem em blogs ficam, vamos dizer, "famosas", com leitores, pessoas que querem saber mais, pessoas que passam dos limites do respeito para saber mais, pessoas que passam a vigiar tua vida...
Sim, às vezes apagamos um blog que é um "sucesso" por causa disso tudo, porque simplesmente perdemos o controle e os leitores passam a atrapalhar a tua vida pessoal, porque na maioria das vezes esses leitores também têm seus blogs, onde escrevem publicamente o que bem querem. Enfim, tem dias que eu só não apago o meu, por causa daqueles posts de templates, que ainda são muito procurados. Mas meu amor já apagou o dele...
Tivemos tantos problemas por ele ser o Gato Pardo, um homem desejado pelas mulheres da "blogosfera", porque algumas leitoras não tinham nenhuma noção de respeito pela vida privada dele, intrometeram-se na nossa vida e causou-nos muitos transtornos... E até o fato de vir à público nosso romance, foi porque uma das leitoras, descobriu e tascou no blog dela. A informação foi como fogo na palha seca, e desde então acabou nossa paz nos blogs... E foi por tudo isso que ele teve a noção que tinha perdido o controle do blog... Achou melhor apagá-lo. Eu ainda mantenho o meu, e espero que com o tempo esqueçam de nós...
*Lu, já se arrependendo de deixar esse comentário antes mesmo de deixar*


Imagem de perfil

De poetaporkedeusker a 02.04.2008 às 13:30

Levei, mais ou menos, um mês a chegar a essa conclusão, embora a intuísse desde o início. É, de novo e sempre, a comunicação! Mai nada!

Comentar post






Arquivo