Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Jonasnuts

O meu nome

Isto a propósito da minha novela hoje durante parte da tarde, na DGV.

Eu sou muito susceptível, com o meu nome. Se me querem deixar mesmo irritada, o melhor que têm a fazer é chamarem-me Maria José. Por causa do Nogueira, é frequente chamarem-me Maria José Nogueira Pinto.

Nunca tive uma relação fácil com o meu nome, sempre o achei enorme, demasiado grande, mas é o meu, portanto, eu posso não gostar, mas os outros têm mais é que o respeitar, direitinho e completo.

Maria João de Carvalho Pereira e Loureiro Nogueira

Sim, são só árvores, o que diz muito acerca da minhas ascendências Judia, e depois de Cristão Novos.

Na escola, para abreviar, chamavam-me Maria João Madeira. E escrever o meu nome, completo, em todos os documentos, pontos, testes, exames e afins, sempre deu uma trabalheira. O meu filho tem um nome próprio, um nome do pai e um nome da mãe, assim, por esta ordem. É quanto baste.

Mas nos meus documentos, gosto do nome direitinho, com o de e com o e. Manias.
Até hoje, que me lembre, só houve uma ocasião em que, embora a contragosto, lá deixei passar a ausência do e. No casamento da minha irmã, em que fui madrinha de improviso (a madrinha a sério estava presa no trânsito), o burro do caramelo do cartório embirrou com a minha mãe. Estava com pressa, estava na hora de fechar o estaminé.
Quando chega à altura de ler a coisa, para toda a gente ver se estava tudo certo, lê o meu nome, como testemunha, e eu pensei de imediato, tunga, já te lixei o esquema. No final do pró-forma, faz a pergunta, está tudo correcto? e nem espera pela resposta, que a pressa é muita. Interrompi-o, sem apelo nem agravo, olhe que não, não está tudo correcto, o meu nome está errado. Faz um ar entediado, e vai ver o BI. Engole em seco, e confirma o erro. Já se estava a ver a ter que ir passar tudo à máquina outra vez, e a colocar as folhas de químico no meio. Olhou para mim e disse, ah, se não se importar que vá assim.....
Ainda abri a boca, mas olhei para a minha irmã, e a cara dela dizia tudo (não-me-faças-passar-vergonhas-à-frente-desta-gente-toda-com-essa-coisa-ridícula-e-tonta-
do-meu-nome-tem-de-estar-correcto-com-e-e-de!s). Deixei estar.

Foi a única vez.

Hoje, a carta de condução voltou para trás. Faltava o e.

5 comentários

Comentar post

Pesquisar

No twitter


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2005
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D