Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Arquivo



Da batota

por jonasnuts, em 04.02.08
Os que me conhecem sabem que sou competitiva.

Os que me conhecem mesmo bem, sabem que sou extraordinariamente competitiva. Perder, nem a feijões. Com a idade, não melhora, apura-se é o jeito para disfarçar. Com filhos, apura-se o discurso do "participar é que é importante", mas é só isso, discurso.

Sempre fui assim. Qualquer coisinha se transforma rapidamente numa competição, nem que seja com adversários imaginários ou com adversários que não têm a mínima queda para a competição.

Presumo que a minha irmã Nika tenha sido a primeira vítima desta forma de ser, começou por ser vítima inocente, depois perdeu a inocência (e a vergonha, grande batoteira).

Para quem leva uma competição, qualquer competição, muito a sério, a batota não é uma opção. Por várias razões, mas a principal tem a ver com o facto da batota defraudar os objectivos de qualquer competição em que me meta. Se é para ganhar, que seja porque sou a melhor (ou fui, num determinado momento), e não porque uso recursos a que os outros não têm acesso. Ganhar com batota é perder à partida. É ser pior que os outros, mas mais chica esperta. Eu odeio chico espertos. É isso e trolls.

Odeio perder. Mas se a alternativa for a batota, venha a derrota.

Sempre fui assim. Nunca faço batota. Odeio quem faz batota.

Curiosamente, quem habitualmente clama "batota, batota" é quem coloca essa hipótese para si, são aqueles que, tendo essa possibilidade, não hesitariam. Os chicos espertos que, vendo-se a perder (porque não têm pedal), pensam logo "como é que vou lixar o esquema a estes gajos".

Lá está, são chicos espertos. E eu não gosto de chicos espertos. São batoteiros. Nos jogos e na vida.

Sim mãe, eu lembro-me da piscina do Ateneu, quando ultrapassei as outras todas, na estafeta, só de raiva.

Autoria e outros dados (tags, etc)



12 comentários

Imagem de perfil

De Rui Alves a 05.02.2008 às 00:27

Também odeio chicos espertos, principalmente aqueles que, depois de terem ganho alguma coisa, ficam com aquele ar de superioridade como se quisessem dizer «'tas a ver, és mesmo um fracote!»...
São esses e aqueles que, se perdem, ficam quase que zangados, que não sabem perder....
nunca gostei de gente assim, e acho que nunca vou chegar a gostar!

Sem imagem de perfil

De http://shakermaker.blogs.sapo.pt a 05.02.2008 às 01:09

Ora viva!

Bom, não posso afirmar seguramente que não sou chico-esperto, até porque sou português. Todos nós, de diferentes maneiras ou consoante as casualidades, sofremos de chico-espertismo. Está-mos entranhado no sangue: uns mais, outros menos. Ok, tudo bem, eu oscilo entre estes dois grupos.

Porém, também não gosto de batota: mas vai-se a ver, sei como se faz batota. Digamos que é sempre bom saber para se poder detectar. Eu disse detectar e não aplicar. E pronto, como troll que sou, acabei de sacudir a água do capote. Ou não.

Um abraço...
shakermaker
Imagem de perfil

De AnaD a 05.02.2008 às 11:11

E quando o troll se arma em xico-esperto?!
Imagem de perfil

De jonasnuts a 05.02.2008 às 11:26

Por definição, o Troll é chico-esperto. Não é esperto, fica só com a parte do Chico :)
Sem imagem de perfil

De a. almeida a 05.02.2008 às 11:36

Racionalmente ninguém gosta de Chicos-Espertos , mas creio que é um problema genético da maioria dos portugueses. Depois, convenhamos, existem diferentes graus de chico-espertismo e, tal como uma mentira, pode até ser saudável. Já o chico-espertismo profissional, aquele que tende a prejudicar objectivamente terceiros é, naturalmente de condenar.
O chico-espertismo ligeiro, tal como uma gripe ou constipação, com maior ou menor frequência, acaba por atacar toda a gente.
Imagem de perfil

De Brockston Über Alles a 05.02.2008 às 11:48

Jonas pá, queremos nomes.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 05.02.2008 às 12:37

Não há nomes :)
É uma generalidade que se tem atravessado na minha vida, pontual mas sistematicamente. Talvez por ser tão competitiva eu tenho mais contacto com esta realidade. Ou isso ou sou mais susceptível do que a maioria :)
Sem imagem de perfil

De Crisálida a 05.02.2008 às 12:07

Ihhhhh, já vi que tá brava! lol

Não esquente, porque os chicos espertos, só pensam que são espertos. Qualquer um percebe-os...

Pode-se brigar com eles, mas pode-se ignorar, no sentido de continuar a tratá-los como se nada acontecesse, justamente para verem que nem arranhão faz...
Imagem de perfil

De pedrocs a 06.02.2008 às 09:02

Concordo plenamente com a tua visão do futebol clube do Porto.
Sem imagem de perfil

De nogueira_ana@sapo.pt a 06.02.2008 às 22:17

Fazer batota não é a mesma coisa que ser chico-esperto. Eu até posso fazer batota, mas não me acho mais esperta que os outros. Também não me desgasto com os chicos-espertos.
E dizes tu que és competitiva. Ganhar é ganhar, não interessa quem fez as regras. Aliás, se for com as tua regras ainda melhor.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 06.02.2008 às 22:35

Maninha!

A minha maninha estreou-se no meu Blog.

Foi esperta, claro, deixou o endereço de mail, é para os amigalhaços do spam.

Ganhar não é ganhar se não temos todos as mesmas condições. Ganhar com batota, não é ganhar.

Podes portanto tirar o cavalinho da chuva, que as (poucas) vezes que me ganhaste, com batota, não foram, de facto, vitórias :)
Sem imagem de perfil

De PT a 06.02.2008 às 23:03

bah.

Comentar post






Arquivo