Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Arquivo



Preciso de ajuda

por jonasnuts, em 27.01.08
Esclareçam-me.

O meu filho tem teste de estudo do meio, amanhã. Estava aqui a fazer revisões, e pego no livro de história. O meu filho anda no 4º ano, antiga 4ª classe. Tem 9 anos.

Está a dar os Muçulmanos e este povo é uma das matérias que podem sair no teste.

O último parágrafo do livro, no que diz respeito aos Muçulmanos, diz o seguinte:

"Um dos principais pilares do Islamismo é a "Jihad Islâmica" ou Guerra Santa - o caminho certo para o paraíso é morrer combatendo pela causa de Deus".

 in  História de Portugal. 1º e 2º ciclos. Dos 8 aos 13 anos.
 Porto Editora

Isto é verdade?
Eu não percebo nada de religiões, tenho a cultura geral de qualquer pessoa portuguesa, portanto culturalmente judaico-cristã, mas não me parece que um dos pilares do Islamismo seja a Jihad. Algum iluminado me dá umas luzes?

Autoria e outros dados (tags, etc)



38 comentários

Sem imagem de perfil

De Alcides a 27.01.2008 às 20:08

Na altura era um pilar sem dúvida nenhuma! Mas a religião também evolui, e hoje em dia apenas uma minoria interpreta o corão dessa maneira. Que *por acaso* são os mesmos que mandam aviões abaixo.

É a mesma coisa que acreditar que Adão e Eva existiram realmente (para os Cristãos). Mas antes de Darwin ninguém diria o contrário. Penso que o mesmo se passa com a Jihad.

Por isso se a afirmação for cronologicamente contextualizada pode estar correcta ;)
Imagem de perfil

De jonasnuts a 27.01.2008 às 20:15

Cronologicamente contextualizada é um conceito algo desconhecido para uma criança de 9 anos :)
Sem imagem de perfil

De dextro a 27.01.2008 às 20:25

Ou muito me enganou ou o Alcides tem razão: a religião islamica indica que a Jihad é um dos caminhos que levam ao paraiso. Agora estar escrito que é o caminho "certo" é que poderá estar errado já que o corão salvo erro indica outros caminhos que não propriamente a Jihad. Por consequência é errado dizer que a religião se baseia na Jihad.
Sem imagem de perfil

De Phil a 27.01.2008 às 20:11

Isso parece-me mais um pilar do Bin Ladismo...agora do Islamismo...bom, tenho cá as minhas dúvidas...na essência os pilares das religiões (sendo um assunto onde não sou claramente um expert), não mudando muito entre as religiões. A "Jihad Islâmica" parece-me ser apenas uma interpretação do Corão...mas daí a ser um pilar...
Imagem de perfil

De jonasnuts a 27.01.2008 às 20:17

Pois, mas caracterizar uma religião (quando a explicamos a uma criança) usando uma vertente completamente fundamentalista dessa religião, não me parece um bom princípio.
Sem imagem de perfil

De eduardo a 28.02.2011 às 00:25

jonasnuts voce recebeu um livramento de um acidente ok, nao brinque com coisa seria nao sou eu revelo nas consultas e os espiritos dos anjos. e voce precisa de libertacao espiritual,ok.um abraco. shalom...
Imagem de perfil

De Mário a 27.01.2008 às 20:13

Sei que são 5 os pilares do Islão, e que o jejum e a peregrinação são dois deles, mas mesmo sem me recordar dos outros 3, tenho a certeza que a Jihad não consta na lista.

Isso é obra do Estado de Direito(a?) camuflado de esquerda que temos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.01.2008 às 20:41

Pelo que encontrei na internet os 5 pilares são estes:

- A recitação e aceitação do credo Chahada ou Shahada );-
- Orar cinco vezes ao longo do dia (Salat ou Salah);
- Pagar dádivas rituais (Zakat ou Zakah);
- Observar o jejum no Ramadão (Saum ou Siyam);
- Fazer a peregrinação a Meca (Hajj ou Haj).

Existe também a menção de um 6º pilar do islamismo sendo esse a jihad, mas parece ser algo inventado pelos fundamentalistas.

Secalhar o melhor é perguntar a estes tipos: http://www.comunidadeislamica.pt/index.php

http://pt.wikipedia.org/wiki/Cinco_pilares_do_Islão
http://en.wikipedia.org/wiki/Sixth_Pillar_of_Islam
Imagem de perfil

De AnaD a 27.01.2008 às 20:42

Eu sou apologista que não devemos tratar os miúdos como parvos, são criaturas pensantes e e com grande capacidade de raciocino por isso irrita-me essas definições redutoras... que é o que essa afirmação é, essas afirmações de branco ou preto para "não baralhar" as crianças, quando na realidade as estão a não-informar ... algo como a religião precisa de ser muito bem explicado para que não restem duvidas e não criar mitos (como o da 72 virgens)

Bem vou tomar aqui nota para daqui a 3 anos estar atenta à disciplina de estudo do meio.
Imagem de perfil

De esquisito a 27.01.2008 às 20:59

Parece que o Corão tem uma interpretação no mundo civilizado e outra no 3º mundo. E surpresa das surpresas, que lado nos calhou?
Imagem de perfil

De Pedro Chichorro a 27.01.2008 às 21:55

Eu vi na RTP2 alguém que explicou rapidamente: Deus é o objectivo, a Jihad é o processo e o Corão, escrito por Maomé, são as instruções.
Sim, a Jihad é a guerra aos infiéis.

Resumindo, acho que é isto.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 27.01.2008 às 21:59

Eu, pelo meu lado, recuso-me a acreditar em religiões explicadas rapidamente e numa frase.

Recuso-me a acreditar que o Islamismo é sinónimo de guerra.

Vou aprofundar o tema.
Sem imagem de perfil

De Edson Medina a 28.01.2008 às 10:50

Eu abomino metade das respostas que foram aqui dadas :)

Segundo a wikipedia, a Jihad é considerado o sexto pilar (apesar de não ser oficial e apenas considerado por uma das vertentes minoritárias do Islamismo).

MAS...

Existem várias interpretações da Jihad.

Uma linha de pensamento diz que a Jihad é o recurso à guerra, em defesa do Islão.

Outra linha diz que a Jihad é uma luta (mas não necessariamente violenta) contra a opressão, assim como o sacrifício por seguir os mandamentos de Allah.

http://en.wikipedia.org/wiki/Jihad

Esse livro do teu filho é desinformação pura, excelente para educar pequenos xenófobos.

Concluindo e corrigindo: "A Jihad como guerra santa é um dos pilares do Islamismo PARA UMA MINORIA MAL INFORMADA E COM MENTE PEQUENA. Para os outros muçulmanos, a Jihad é apenas uma luta (tal como a greve de fome de Gandhi)"

Antevejo o futuro... Vejo uma Jihad... É a Jihad (não violenta) da Jonas versus o sistema educativo... :D
Imagem de perfil

De jonasnuts a 28.01.2008 às 10:54

Não é o sistema educativo que me preocupa, neste caso.
O que me preocupa é que haja um livro que em 5 ou pilares de uma religião, opta por destacar o pilar que é mais susceptível de ser mal interpretado. Para um puto desta idade, não me parece que seja o pilar a destacar. Ou falam de todos ou, se não querem aprofundar, não falam de nenhum.

É deseducação.
Sem imagem de perfil

De Edson Medina a 30.01.2008 às 10:36

O problema é que é um pilar discutível, apenas assumido por uma minoria.
Sem imagem de perfil

De MJ Valente a 27.01.2008 às 22:02

Jonas,

Tens um exclente artigo da Patricia Crone (especialista em História do Antigo Islão e professora no "Institute for Advanced Study" -- o tal do Einstein e do Cutileiro, por exemplo) no seguinte endereço:

http://www.opendemocracy.net/faith-europe_islam/jihad_4579.jsp

O título é "'Jihad': idea and history".

:)
Imagem de perfil

De pedrocs a 27.01.2008 às 23:34

A Jihad é o sexto pilar do Islão, mas não significa guerra santa, carago!

É a mesma coisa com kungfu que toda a gente acha que significa porrada, mas significa tempo e trabalho. Aprender piano é kungfu para o chineses.

Jihad significa luta, mas pode ser interpretado como qualquer luta, seria um termo muito querido aos nossos sindicalistas, por exemplo.

No entanto, creio que este "sexto pilar" apenas é observado por uma minoria dos muçulmanos.
Sem imagem de perfil

De Patti a 27.01.2008 às 23:40

Os 5 pilares do Islão são e por esta mesma ordem:

1º A profissão de fé, a Shahãda , onde o Muçulmano afirma que não há Deus senão Alá e que Maomé é o enviado de Alá;

2ª Exercício da oração, o Salat, repetido cinco vezes por dia.

3ª A esmola, a esmola dita legal, a Zaka, é um imposto que alimenta as caixas dos muçulmanos de Medina e serve para manter o exército.

4ª O jejum, o Sawm. É praticado no nono mês.

5ª Peregrinação a Meca, a Hãdjdj.

A palava Jihãd significa "esforço direccionado para um objectivo determinado". Para os crentes, é o esforço sobre si mesmo om vista ao aperfeiçoamento moral e religioso. Juridicamente é a acção armada com vista à expansão do Islão e, eventualmente à sua defesa.
Mas este princípio deve combinar-se com um outro que tolera a existência dos adeptos das "religiões de livros santos", os Crsitãos e os Judeus, as "pessoas do livro". A Jihãd pode ser interpretada como se quiser, para servir os interesses de quem quiser, assim como os cristãos fizeram com a Biblia nas Cruzadas e na Inquisição, mas não é concerteza um dos cinco pilares do islamismo.

Assim, o Corão, a Tora ou a Biblia, podem ser pérfida (o)s ou totalmente inocentes, dependendo de como são utilizados.

Espero tê-la ajudado.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 28.01.2008 às 00:45

Obrigada. Ajudou pelo menos a confirmar que a minha intuição não estava errada.

Comentar post


Pág. 1/2






Arquivo