Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Arquivo



Quando eu for grande, quero ser tubarão.

por jonasnuts, em 24.01.08



Isto não tem nada a ver com o meu filho, que quando for grande quer ser cozinheiro, guitarrista de rock, mecânico e pai (sim, em simultâneo).

Isto foi algo que me ocorreu hoje a ler um post de um Blog que não quero referir :)

Quais são as características que identificam (pelo menos no nosso imaginário) o tubarão?

Predadores topo de gama, instinto assassino, força bruta, implacáveis, inteligentes, e raramente deixam escapar uma vítima, para além de serem, esteticamente quase perfeitos. Uma vez identificada a vítima, nadam à volta dela em círculos cada vez mais pequenos, encurtam o cerco, investem a matar com um sucesso quase sempre total.

Apesar de ser aparentemente uma contradição, muitas vezes elogiam-se os dotes profissionais de alguém com uma postura mais agressiva, e com um cargo upa upa na estrutura hierárquica de uma empresa, comparando essa pessoa a um tubarão. Ok, compreende-se.


Mas, pensemos em conjunto, exorto-vos (andava para usar esta palavra há muito tempo). Um tubarão com estas características todas, mas depois com uma pobre dentadura, perdia a eficácia, não era? O que perdia em eficácia ganhava em ridículo. Ora, como se sabe, o ridículo faz rir.

E eu tenho-me rido muito ultimamente. É vê-los, aos tubarões wannabe, a identificarem as suas presas, rodeá-las, sondá-las (às vezes namorá-las), fechando o cada vez mais o círculo.

E depois arremetem, numa investida solavancosa, abrem a boca e os dentes são de leite. Não fazem mossa, fazem cócegas, divertem. O ridículo diverte. Afastam-se estes tubarões com um gesto de mão, às vezes ligeiramente enfadado, e continuamos em frente, na direcção certa.

Deve haver poucas coisas que me divirtam mais, do que tubarões wannabes a identificar presas que não são para o seu bico, e não verem isso mesmo, e a fechar a boca no vazio.

Autoria e outros dados (tags, etc)



9 comentários

Imagem de perfil

De pedrocs a 24.01.2008 às 13:38

Supostamente, consegues sobreviver a um ataque de tubarão se tiveres tempo e discernimento suficientes para lhe dar um soco na tromba.

Curiosamente, creio que funciona com ambos os tipos de tubarão que referes.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 24.01.2008 às 13:51

Epá, vontade não falta, mas depois era logo parangonas. A mulher que mordeu o tubarão.

Mas tenho aprendido com o tempo (idade?) que nestes casos, o melhor é deixar os tubarões como os cães, às voltas atrás do seu próprio rabo, e ter esperanças que um dia consigam atingir o objectivo e enfiar a cabeça no dito cujo. Normalmente, demorando mais ou menos tempo, é o que acaba por acontecer.

Nem temos de sujar as mãos :)
Sem imagem de perfil

De Crisálida a 24.01.2008 às 13:59

ah, nem me fala em tubarões com dente de leite... Aliás, desdentados. Más lembranças dessa semana aqui pelo Sapo. às vezes o ridículo trás piedade tb, não só risos.

Agora, além desse post estar ótimo, mata de curiosidade! se eu aparecer aqui usando um médium, a culpa vai ser tua! lol
Imagem de perfil

De jonasnuts a 24.01.2008 às 14:13

Ninguém que você conheça Crisálida.

Curiosamente, alguém de quem já tinha também falado, do mesmo modo velado há uns tempos atrás, aqui:
http://jonasnuts.blogs.sapo.pt/47889.html

Se precisar de ajuda a identificar a outra peça de faiança que se fabrica nas Caldas, é só dizer, que eu até faço um post sobre isso, em especial para si :)
Sem imagem de perfil

De Crisálida a 24.01.2008 às 14:22

Se vc não me explicar qual a outra peça, aí mesmo que morro de curiosidade! lol

Quem sabe não é justo o que estou buscando para postar no meu blog em resposta à umas visitas indesejadas? hehehe
Imagem de perfil

De jonasnuts a 24.01.2008 às 14:34

ok, ok eu trato já disso, mas olhe que é um bocado forte, ok?
Não se assuste com o tamanho (nem com o formato).

:)
Sem imagem de perfil

De Crisálida a 24.01.2008 às 14:45



Pois se for o que estou pensando, é justo o que penso que falta na vida da tal visita indesejada. :-/
Sem imagem de perfil

De Marco a 24.01.2008 às 14:05

O mais extraordinário e surpreendente deste post é a ausência da tag mau feitio. Estás mesmo mesmo mesmo chateada e a falar a sério.

Ou então é a pobre tag mau feitio que está a ser vítima do teu mau-feitio. Deixa a tag crescer, rapariga!

Imagem de perfil

De jonasnuts a 24.01.2008 às 14:10

Pensei que já tinha feito uma marosca para que a tag mau-feitio fosse adicionada automaticamente a todos os posts :)

Já lá está, já lá está :)

Comentar post






Arquivo