Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Arquivo



Há pouco tempo disse aqui que não percebia a estratégia da revista Lux, com aqueles spots de rádio absolutamente obscenos sobre o fado Maddie McCan.

Não retirando aquilo que disse, porque mantenho, afirmo agora que, pelo menos, já percebo.

Percebo a estratégia, e percebo porque é que funciona. Percebo porque na história deste Blog, foram poucas as vezes em que o número de visitas ultrapassou os 400. A média é, mais coisa menos coisa, 200. Estava eu a olhar para os gráficos, e vejo ali um pico, no dia 11. Já nem me lembrava do que tinha escrito, tive de ir ver. E lá estava ele. O post da Lux, onde referia o nome da criança. Claro que veio tudo (provavelmente, nem fui ver) de pesquisas feitas por pessoas que querem encontrar a solução do puzzle online. Estranhamento vem-me à memória Os Vampiros, do Zeca. Sei que não era a estes vampiros que ele se referia, mas assenta bem.

A estratégia funciona porque é o que as pessoas querem. Querem mais criancinhas, mais TVI com "reportagens" incendiárias, mais mortos, mais feridos, mais sangue. Mão na anca, faca na liga.

Por isso funciona. Porque os imbecis não se cansam de consumir "informação" acerca disto e de outros dramas. Para se distrairem da sua vidinha miserável, onde já nem no football e nas "mines" conseguem afundar a sua insignificância.

Aplicassem a outros temas o mesmo fulgor predatório com que se empenham em descobrir mais um minúsculo detalhe sórdido acerca da vida dos outros, e estariam muito melhor.

Autoria e outros dados (tags, etc)



12 comentários

Sem imagem de perfil

De dextro a 14.01.2008 às 21:48

Estava aqui a tentar colocar-me no papel de alguém a ser entrevistado pela vossa equipa e estava a pensar, ainda antes de chegar à parte que fala do nervosismo, em como eu ficaria nervosíssimo em tal situação.

Não é a questão do ambiente ser formal ou informal, é o facto de não se conhecer quem está "do outro lado da barricada", de (ainda) não existir essa cumplicidade de que falas e acima de tudo por estar um emprego em cima da mesa. Quando uma pessoa está a falar daquilo que pode vir a ser o seu futuro é normal que se fique um pouco nervoso.

De resto continuo cheio de inveja por não trabalhar numa equipa como a que vejo nos blogs do sapo. Só espero que para a próxima que abrirem uma vaga eu já tenha tratado de aprender a outra metade dos requisitos que ainda não sei para me candidatar :P
Imagem de perfil

De jonasnuts a 14.01.2008 às 21:58

Acho que não era este o post que querias comentar. mas ok :)

A próxima vaga, se tudo correr bem, será aberta brevemente e as competências não serão técnicas.

Quanto ao conhecimento sobre quem está do outro lado da barricada, os vários Blogs da equipa ajudam. E o telefonema a convidar para a entrevista também dá boas dicas (sem gravata, sem doutores nem senhores, sem truques na manga, just be yourself).

Eu percebo o nervosismo, e o que está em cima da mesa, been there, done that got several t-shirts, mas quando alguém te pergunta "o que é que queres ser quando fores grande" e os teus olhos não brilham na resposta, falta qualquer coisa :)

O Pedro, por exemplo, é uma pessoa MUITO reservada e tímida, mas assim que saiu da entrevista, em Abril, olhámos todos uns para os outros e dissemos "é este". Não era sequer o candidato com mais competências técnicas. Mas era o candidato certo :)
Sem imagem de perfil

De Dextro a 14.01.2008 às 23:42

Hum estranho... eu cliquei no link da feed e vim parar aqui... Provavelmente é o sono e o google reader a pregarem-me partidas (para quando um sapo rss? :P).

Isso dos olhos a brilhar quando se pergunta "o que queres ser" acho que não transparecer no post mas tenho de concordar, suponho que procuraria pelo mesmo brilho nos olhos.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 14.01.2008 às 23:54

Para quando um SAPO Rss?
Para quê?
Já há tantos e tão bons.

E depois, estou mesmo a ver?
Um leitor de feeds do SAPO? Macacos de imitação, só sabem é copiar o que se faz lá fora :)

Preso por ter cão.... :)
Sem imagem de perfil

De a. almeida a 14.01.2008 às 22:15

Jonas, esqueceste de mencionar "gajas". O pessoal (M, claro) também gosta de procurar por gajas. É danado por isso. Seja como for, falando de coisas sérias, todos temos culpas no cartório quanto ao consumismo dos horrores e terrores da vida e da sociedade.
Imagem de perfil

De Rui Alves a 14.01.2008 às 23:22

bem, agora ja sabes como atrair "clientela".
Estou a brincar, claro! Sei que não "trabalharias" assim nem por sobras (quer dizer, presumo)
:D
Imagem de perfil

De Rui Alves a 15.01.2008 às 00:07

também retiro o que disse ali em cima. onde se lê 'sobras' deverá ler-se 'sombras' (é uma grande diferença).
Imagem de perfil

De Pedro Chichorro a 15.01.2008 às 01:17

Eu de repente tive quase 1000 visitas num dia, todas apontadas ao video das miudas a defecar. Agora tenho 40 por dia e a grande maioria vem à procura daquilo. Nem o post da máquina de escrever teve tantos 'leitores'.
Sem imagem de perfil

De Crisálida a 15.01.2008 às 03:40

Acho que já comentei isso aqui (ou foi em outro lugar?)... Um dos meus blogs me dá até desânimo de atualizar... Sem exagero, quase 95% dos visitantes (em média 70 ips por dia), buscam por qualquer coisa ligada à sexo, e chegam â um post da Madonna que coloquei lá. Só por causa de algumas poucas palavras à cerca da sexualidade dela, sempre muito explorada. É *impressionante*. Tem lá Maria Callas, Blanca Del Rei, Mafalda Veiga, Ná Ozzetti, Victoria Frances, Clarice Lispector, Florbela Espanca, e algumas outras artistas de várias áreas da Arte. Só o post da Madonna é procurado, e sempre pelo sexo... :-(

Estou pensando em fazer um da Anne Rice, e aí quem sabe os góticos, e não os sexólatras, começam a entrar lá? É menos pior... :-((
Sem imagem de perfil

De João Antunes a 15.01.2008 às 04:35

A mesma lógica do Lux é seguida pelas reportagens de capa que as revistas de fim-de-semana, ou os próprios artigos do jornal, de publicações com o JN, Público, Expresso fazem de vez em quando sobre os perigos da internet para as crianças.

Claramente existe um perigo, mas escrevem mais assustando do que informando. Nos artigos que li não relataram um único caso em Portugal (ainda bem, embora certamente existam).
Seria de salutar eles abordarem o assunto mas porque não fazem igualmente reportagens a informar que a maior parte de actos pedófilos são cometidos por familiares e pessoas conhecidas da família?
Isso ninguém quer ouvir falar... vem de pessoas conhecidas da criança/família o maior perigo e é um dilema aos pais explicar a uma criança para estar atenta a perigos que podem vir de pessoas próximas.

Mas junta-se algo que ninguém sabe ao certo como funciona, que mais parece magia (talvez negra...) - Internet - a um assunto a que toda a gente está ligada - crianças - e tem-se uma reportagem bastante apelativa.

Ou este artigo, que tem um final bastante cómico (e surreal) apesar de relatar um caso concreto, mas acho que não muito integrado: http://tinyurl.com/2sak52

"Entre as queixas que deram entrada no Departamento de Braga contam-se, ainda, casos de jovens que fazem descargas - "downloads" -de álbuns de música e que, quando os abrem, verificam que têm conteúdo pornográfico."

Já agora, a Jonas relatou neste post parte do enredo, na parte relacionada com os media, do livro "The Fountainhead" da Ayn Rand. Não há tradução em português, mas recomendo a leitura: http://en.wikipedia.org/wiki/The_Fountainhead
Imagem de perfil

De entreparentes a 15.01.2008 às 09:00

Até parece que já não te lembras do contacto que tiveste com a publicidade... 1º grande objectivo - vender !
Seja imagem, produto ou pecados e crimes, tudo serve para manter o povinho a pão e circo !
Mas obrigada por avisares o que nos aumenta a audiência.
Já sei o que nunca porei em título se quero manter os meus fiéis 7 visitantes...ou serão 8 ?
Imagem de perfil

De jonasnuts a 15.01.2008 às 11:29

Não estás a contar com a maioria silenciosa.
Conheço mais de 8 pessoas que passam no teu Blog, e que não comentam.

Comentar post






Arquivo