Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Arquivo



O acordo ortográfico

por jonasnuts, em 18.11.07
Comecei por comentar este post, mas já ia muito longo. Achei que era demais.

Eu sou contra o acordo ortográfico, porque resisto à mudança, principalmente quando não lhe percebo os objectivos.

Não acho que seja por aproximar o português de Portugal do português do Brasil (e vice versa), que se vai conseguir seja o que for. Errado, vai conseguir-se baralhar os portugueses e os brasileiros.

Posso optar por manter o português pré-acordo, e seria isso mesmo que eu faria, se não fossem as circunstâncias.

É que tenho um dilema. Um dilema e um filho. Tenho um puto com 9 anos. Está no final do 1º ciclo, naquilo a que antigamente se chamava quarta classe. Se eu escrever à "minha maneira" estou a dar-lhe exemplos que, se ele seguir, são considerados errados, nos testes, e não quero um filho a escrever com erros ortográficos.

A língua tem de evoluir, sim senhor, mas isso faz-se através de acordos ortográficos? Não me cheira.

Autoria e outros dados (tags, etc)



23 comentários

Sem imagem de perfil

De Kruzes Kanhoto a 18.11.2007 às 19:55

Há que fazer um pato contra este fato!
Sem imagem de perfil

De JT a 18.11.2007 às 20:38

"... de forma a contemplar as diferenças fonéticas existentes, aceitam-se duplas grafias em algumas palavras (ex.: António/Antônio, facto/fato, secção/seção)."

http://pt.wikipedia.org/wiki/Acordo_Ortogr%C3%A1fico_de_1990

Sem imagem de perfil

De Sócrates a 18.11.2007 às 21:51

Espero nunca ser obrigado a deixar cair as consoantes surdas (acto, baptismo, etc) ou os hífenes (anti-semita). Acho que fazem parte da "identidade" das palavras e pelo menos a mim faz-me confusão não estarem lá (aliás há o engraçado caso de 'acto' e 'ato', onde pode criar alguma confusão ou demora na sua compreensão em leituras rápidas de textos).

Já outros casos (pelo menos segundo a wikipedia) como 'vôo', 'vêem', 'enjôo' e 'abençôo' (grafia brasileira que irá desaparecer para dar lugar à portuguesa), acho que são mais claras... se calhar são manias minhas que não atino bem com duas vogais iguais seguidas sem distinção... aliás e daquela forma que costumo escrever
Sem imagem de perfil

De Alcides a 18.11.2007 às 22:17

Eu pessoalmente sou contra acordos e coisas deste género. Acho que as definições das línguas devem ser de acordo com o que é praticado e não o contrário.

Quanto ao teu problema em relação ao puto, duvido muito que considerem incorrectas, e erros ortográficos, as palavras "antigas". Eu vou continuar a usar essas e estou-me complementa a f****, aliás, nas tintas (lembrei-me que o petiz lê o blog de vez em quando) para os brasileiros e as coisas que fazem a língua portuguesa que dizem que é tão bonita.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 18.11.2007 às 22:35

Ah, mas aí estou em desacordo.

Eu defendo que o português do Brasil é tão bom como o português de Portugal. Não é a mesma coisa, não senhor, e eu gosto muito do português de Portugal, mas não tenho qualquer complexo de superioridade em ralação ao Brasil. O português falado do lado de lá evoluiu num sentido diferente. Mas isso não faz dele nem melhor nem pior, apenas diferente e igualmente bonito :)

E se queres que te diga, acho que os brasileiros gostam tanto deste acordo como nós :)
Sem imagem de perfil

De MJ Valente a 18.11.2007 às 22:36

Pois cá eu quero outro tipo de acordo ortográfico. Palavra-chave? Simplificar. As excepções deixam de existir: o c tem valor de c, o s de s, o z de z, o ç deixa de existir e as letras mudas desaparecem, etc.

Quero lá saber da tradição. Custar-me-ia a mudar? Claro, mas a longo prazo seria muito melhor; para nós, para as próximas gerações (já alguém pensou porque os miúdos dão erros? Porque escrevem como falam, o que muitas vezes é lógico) e para quem quer aprender português.

Quanto ao acordo Portugal e PALOPs (incluíndo o Brasil... que passaria a ser Brazil) é-me de somenos importância.

Sou muito pouco Velha do Restelo. ;)




Imagem de perfil

De jonasnuts a 18.11.2007 às 22:42

Hum.

Então, se é para escrever como falamos.......falamos com sotaque do norte, do centro ou do sul? Ou com sotaque brasileiro?

Acto e ato lêem-se da mesma forma, simplifica-se tudo para ato e o contexto é que determina o significado?

Hum, não soa bem, não me sabe bem.
Imagem de perfil

De MrCosmos a 23.11.2007 às 13:18

"Acto e ato lêem-se", aqui está um bom exemplo da necessidade do acordo. Porque no verbo Ler temos de decorar que se escreve "lêem" e noutros é têm, vêm, etc... mais que lógico que o novo acordo defina esta situação como " leem, veem, teem.

Só resiste a mudar pra melhor quem se sente bem acomodado, os putos, esses irão agradecer.
Já agora o acordo podia ensinar os senhores Jornalistas se na palavra sequestro se acentua ou não o "U" pois ja farta a quantidade de "seqestros" relatados por aí, ou então o Paulo Bento também tem que pedir "tranqilidade", a espanhola.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 23.11.2007 às 13:36

err.... têm e lêem são palavras diferentes.
Lêem, vêem não se dizem da mesma maneira de têm e vêm.
Lêem - lê-em
Têm - tei-em

Vamos ver, mas eu escreverei lêem, masmo que a forma correcta passe a ser o horroroso leem, que eu leio instintivamente "lim"
Imagem de perfil

De pedrocs a 19.11.2007 às 15:25

Sim, boa ideia, vamos estupidificar, descer o denominador comum para igualar o nível de estupidez da população em vez de, sei lá, a educar.

Aprender a língua é um prazer, como aprender música, por exemplo e os putos não dão erros porque a língua é difícil, dão-nos porque são burros e porque os pais não os ensinam.
Sem imagem de perfil

De MJ Valente a 20.11.2007 às 09:31

Não tem nada a ver com estupidificar, pelo menos na minha perspectiva. (E sim, perspectiva manteria o c., bem como facto... porque se leêm de facto.) Agora, alguém me explica qual é a utilidade das excepções? Tive esta discussão há uns tempos com uma série de docentes da primária e confesso que foram eles a fazer-me mudar de ideia (sim, sim, eu também não concordava com grandes mudanças na língua portuguesa). Mudei de ideia porque a ideia deles tinha/tem lógica. Mas, enfim, talvez não valha a pena discutir isto aqui.
Imagem de perfil

De pedrocs a 23.11.2007 às 11:57

Talvez não. Não sei.

Mas não vejo qualquer espécie de vantagem nestes acordos ortográficos. E certamente que não vejo vantagens em simplificar a língua para evitar erros ortográficos de crianças ignorantes.

Acredito mais em ensinar as crianças a usar a língua do que em modificar a língua para facilitar a vida às crianças.

Preferia ver uma evolução nos sistemas de ensino.
Sem imagem de perfil

De Bruno Silva a 19.11.2007 às 12:49

Desde quando é que dizemos "fato" em vez de "facto"!?!?!? Ora façam lá o teste e digam estas duas frases em voz alta:
- De facto o teu fato é bem bonito!
- De fato o teu fato é bem bonito!
Há alguma lógica em suprimirmos as consoantes? Este acordo é uma palhaçada e vou continuar a escrever o meu bom e velho português de Portugal!! Era mesmo só o que faltava, afundarmo-nos ainda mais nesta perda de identidade. Quero é que o acordo se lixe com um F bem grande!!! E viva PORTUGAL!!
Imagem de perfil

De pedrocs a 19.11.2007 às 15:23

Mas expliquem-me lá... o "c" de facto não é mudo, pois não? Da última vez que usei a palavra, de facto, o "c" era parte integrante da mesma. Fatos vestem-se... para quem gosta dessas coisas.

Vamos perder as consoantes mudas, como em "acção"/"ação" ou vamos perder todas, incluíndo as que fazem lá, efectivamente, falta?
Imagem de perfil

De jonasnuts a 19.11.2007 às 15:30

Mas a consoante de acção faz falta. É ela que abre o primeiro a.
Eu digo "áção", porque tem lá o c, se não tiver o c, eu digo "ação" sem o a aberto.
Imagem de perfil

De pedrocs a 23.11.2007 às 12:03

Sim, pois faz. Acção foi um mau exemplo.

Mas a pergunta mantém-se: vai cair esse "c"?

Porque... eu vou continuar a usá-lo. Caguei.
Sem imagem de perfil

De Dextro a 19.11.2007 às 21:37

Eu até comentava aqui mas já escrevi um post tão grande sobre isso no meu blog e respondi aos poucos comentários que recebi que nem vale a pena...

E não me venham cá com basófias que o acordo é bom e o camandro porque ninguém me tira da ideia que, como já foi dito, a língua deve evoluir por necessidade daqueles que a utilizam diariamente e não porque meia dúzia de políticos acham que seria "simpático" aproximar a língua de Camões daquele atentado que é o "Português Brasileiro". :P

PS: Sim eu sei que basófias não consta propriamente do dicionário :P
Imagem de perfil

De jonasnuts a 19.11.2007 às 21:52

Não concordo contigo. Não acho que o português do Brasil seja um atentado.
É diferente do nosso, mas não é pior, nem melhor.
As línguas evoluem, e o português falado no Brasil evoluiu num sentido diferente do português falado em Portugal. Situação geográfica, miscigenação, proximidade e fronteira com outros países, tantos factores.
Não faz da língua portuguesa falada no Brasil menos boa.

Eu pensava como tu, há MUITOS anos atrás (25 mais coisa menos coisa).

E depois li Jorge Amado.
E depois li mais autores brasileiros.
E depois mudei de opinião.
Sem imagem de perfil

De MJ Valente a 20.11.2007 às 09:40

Aliás, muitos linguístas (se não me engano a maioria) dirá que o português do Brasil é bem mais semelhante ao português antigo que o de Portugal (excepção ao número enorme de anglicismos que utilizam).

(Por falar em utilizam: 'usuário' é um termo bem mais antigo na língua de Camões que 'utilizador'.)

Podemos até nem gostar do português do Brasil por aí além... Eu gosto do Jorge Amado ou do Machado de Assis, apesar de não gostar da maioria das traduções que os brasileiros fazem do inglês.

Mas isto de gostos: "gostos lamentam-se, não se discutem".
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.01.2008 às 19:45

Boa Tarde! recebida a suas reclamações , pedimos desculpas se tem uma paixão pelo idioma português de Portugal , mais as cams são feitas no Brasil mesmo o atendimento e brasileiro, com atendentes do Brasil , nenhum pais do leste senhora, caso não esteja de acordo simplesmente pedimos desculpas , e tomara que algum dia tenha uma marca de fotografia em Portugal , onde a maioria dos clientes tem uma mistura de sotaque espanhol com italiano e ate francês ..
Eu trabalhe no atendimento Kodak e realmente antes de se preocupar pelo idioma e a escritura tem muitas coisas que o ciudadano Português tem que aprender, não sabem de idioma técnico , falam pilha palito e quando falava recarregáveis o alcalinas, eles nem sábia diferenciar, não sabem as possibilidades que tem as câmara que compram e ligam para saber o que comprarem , e o melhor e quando pedem pára a câmara fazer grandes coisas como mergulhar ? fazer de Web cam ? visão nocturna ? filmagem tipo cinema ? rastrear a sua câmara roubada satelitalmente ? que e um clássico ..

o melhor seria fazer uma coisa boa pelo mundo

sorte grande
Regina
Imagem de perfil

De jonasnuts a 04.01.2008 às 22:12

Cara Regina.

Não sabia que a Kodak era brasileira. O facto das máquinas serem fabricadas no Brasil apenas significa que a multinacional Kodak aproveita bem a vossa mão de obra barata.
Haverá certamente muitas coisas que o cidadão português terá de aprender, pelos vistos, na sua perspectiva, tem de aprender também a falar mau português, para conseguir perceber os manuais. Não admira que liguem com perguntas, os manuais não estão escritos na sua língua.

Não compro produtos com base na sua nacionalidade, compro produtos com base na sua qualidade.

Não compro Kodak.
Sem imagem de perfil

De Catarina a 11.12.2009 às 22:33

Por favor assine a nova petição. É a ultima hipótese de acabar com o acordo e desta vez tem q se deixar o nr de eleitor, veja aqui:
http://www.peticaopublica.com/PeticaoVer.aspx?pi=P2009N872

Foi criado um blogue para o efeito também: http://contraacordoortografico.blogspot.com/

Por favor ajude-nos a divulgar que só começámos ontem e ainda somos um pequeno grupo de pessoas!

Comentário por Catarina — Dezembro 11, 2009 @ 22:31
Imagem de perfil

De jonasnuts a 11.12.2009 às 23:31

A melhor forma de divulgarem o projecto é migrá-lo para uma plataforma que usa originalmente a língua portuguesa, os Blogs do SAPO, e falar com alguém da equipa dos Blogs para vos colocar em destaque. Podem fazê-lo aqui: http://blogs.blogs.sapo.pt

É mais eficaz do que deixar comentários em posts com mais de 1 ano.

Comentar post






Arquivo