Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Arquivo



Muito bom

por jonasnuts, em 13.12.05
Muito bom foi o resultado que o meu filho teve nos seus três testes de final do primeiro período.

A minha parte preferida é aquela em que lhe é pedido para elaborar uma pequena composição acerca do Natal e que reza assim: "Eu no Natal como espareguete e carne, depois vou brincar com o meu amigo. gosto de presentes e depois nos esperamos mesa da cosinha, o pai Natal entra pelo escritorio. O pai Natal vai por os presentes pelo corradour" (O Natal que ele descreve faz agora dois anos, o esparguete não sei onde o foi buscar, porque comeu cabrito, mas pronto).

A parte mais fabulosa (e que já originou uma cartinha à professora) é aquela em que lhe é pedido para completar a frase:

"O marido da minha mãe é o meu ________________"

Por acaso o puto percebeu o que se pretendia, e escreveu "pai" mas........esta pergunta (obsoleta, idiota, retrógrada e discriminatória) deveria ter tido outra resposta. O problema é que a resposta certa seria contabilizada como errada.

A cartinha já está na mochila, e os três "Muito Bom" já cá cantam :)

Autoria e outros dados (tags, etc)



4 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.12.2005 às 15:17

Desenvolvi o assunto junto da professora, e achei que não valia a pena chorar sobre leite derramado, preferi uma atitude mais positiva. A professora pediu desculpas e reconheceu que eu tinha razão, afirmando que não voltaria a repetir-se. Fiquei satisfeita :)Mª João Nogueira
(http://jonasnuts.blogs.sapo.pt)
(mailto:jonas@co.sapo.pt)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.12.2005 às 14:16

Não foram consideradas outras respostas? Se fosse eu, desenvolvia o assunto...Rita
(http://blogdecrescer.sapo.pt)
(mailto:rita3171@sapo.pt)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 15.12.2005 às 12:49

A cartinha (que era uma cartinha simpática, depois de devidamente censurada por alguém menos envolvido na questão) teve resposta sim senhora. A professora respondeu dizendo que eu tinha razão e apresentou as suas desculpas. :)

Mª João Nogueira
(http://jonasnuts.blogs.sapo.pt)
(mailto:jonas@co.sapo.pt)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 15.12.2005 às 11:01

Gostava de saber se a "cartinha" tem resposta.

Mesmo no tempo da "outra senhora" a resposta correcta poderia muito bem não ser pai.


Senhora de bem casa, tem um filho (A) com o 1º marido (B), B morre, senhora fica viuva e mais tarde torna a casar com um senhor (C).

Obviamente o (actual) marido da senhora (C) não é pai da criança (A). B já não é seu marido e como tal a pergunta não se refere a ele.

Isto tudo dentro da melhor moral cristã, claro....
</a>
(mailto:eu@casa.pt)

Comentar post






Arquivo