Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Arquivo



É melhor que nada

por jonasnuts, em 27.09.07
O título deste post é uma frase em que tenho tropeçado com mais frequência do que a desejável, desde que entrei no mercado de trabalho, há quase 20 anos.

Nas várias áreas em que tenho trabalhado (produção de eventos, publicidade, internet), é invariável o argumento "é melhor isso do que nada", quando surge uma dificuldade, ou quando aparece um obstáculo aparentemente intransponível.

Foi, desde sempre, uma frase que me fez confusão. Pode, em casos pontuais, fazer algum sentido, mas é na excepção, e não na regra. Contentamo-nos demasiadas vezes com o "é melhor que nada" e de tão habituados, já nem questionamos.

Mas, na realidade, muitas vezes é melhor não termos nada do que disponibilizarmos um produto/serviço pobre, que não acrescenta absolutamente nada ao que a concorrência já faz há anos, que não inova e que é "pobrezinho mora longe".

Uma coisa é lançar um serviço em Beta, para potenciar feedback dos utilizadores, ou organizar um focus group à volta de um novo produto que ainda precisa de ser limado.

Mas quando lançamos, é bom que faça, pelo menos, o que a concorrência já faz, de preferência melhor ou mais rapidamente. É bom que vá de encontro às necessidades e às expectativas do target a que se dirige, é bom que sirva para mais do que encher chouriços e acrescentar ao portfollio de produtos/serviços.

Às vezes, não ter nada é substancialmente melhor do que ter um produto de merda.

E um destes dias vou debruçar-me sobre o "é o que há".

Autoria e outros dados (tags, etc)



11 comentários

Sem imagem de perfil

De Catarina a 27.09.2007 às 21:57

Apesar de estar à pouco tempo no mercado de trabalho identifiquei-me com o que escreveste.

No entanto, há outras frases/palavras que também me fazem alguma confusão, como por exemplo: "fiz como sabia" (perguntar não ofende, mas pronto), "se querem melhor que façam eles", "está mais que bom" (apesar das vezes as coisas nem serem um bocadinho parecidas com o que foi pedido).

Mas pronto secalhar sou eu que sou picuinhas.
Sem imagem de perfil

De Sérgio Rebelo a 27.09.2007 às 22:45

Esta frase foi usada no contexto do Sapo Tags?
Imagem de perfil

De jonasnuts a 27.09.2007 às 22:57

Não.

Aliás, detalhei que era uma atitude com que deparo desde que iniciei a minha vida profissional, longe ainda da internet e mais longe ainda do SAPO.

Não nos conhecemos, mas já disse algures neste Blog algo que reafirmo: eu serei a maior crítica do SAPO dentro de portas. Fora de portas, together we stand :)

Não faria o mínimo sentido criticar um serviço do SAPO neste Blog. O único efeito seria o de ter mais visitas, e não esse o meu objectivo. As críticas devem ser feitas onde podem ter algum efeito sobre o produto final. No caso do SAPO, é dentro de portas, não fora delas.
Imagem de perfil

De pedrocs a 27.09.2007 às 23:43

Gostava de compreender as bocas mandadas ao SAPO Tags... O projecto foi feito com alguma paixão, por duas ou três pessoas e é precisamente o oposto de "é melhor que nada".

Melhor era que as pessoas deixassem de criticar o sapo pelo que faz e talvez começassem a fazer alguma coisa elas próprias e pôr trabalho cá fora... à vista e ao alcance das críticas dos outros.

Mandar bocas é fácil, mas quem mais faz e publica conteúdos e serviços na internet em Portugal?
Sem imagem de perfil

De Sérgio Rebelo a 29.09.2007 às 18:40

As minhas críticas ao Sapo Tags têm tão somente a ver com a não aposta que é dado ao serviço por parte do próprio Sapo.

Acho que o Sapo Tags é um dos melhores gestores de bookmarks disponíveis (embora tenha tido uns problemas com as feeds e tenha passado a usar outros), mas sem o devido destaque e verdadeira aposta no serviço, ele fica entregue aos lobos, ou neste caso apenas a um lobo.

O Sapo Tags é bom e merecia mais.
Sem imagem de perfil

De suskind a 29.09.2007 às 18:45

Sérgio, porquê a merda da boca ao SAPO Tags?

O SAPO Tags desde que começou a ser desenvolvido foi definido como um clone do del.icio.us. Isso nunca foi escondido de ninguém.

Não te conheço, mas tu e mais uns 2% dos portugueses (se tanto) de certeza absoluta que já muito tempo que sabem o que são tags, o que é uma comunidade.

E os restantes 98% dos portugueses? Achas que sabem?

Para estes a primeira vez que lhes meteram uma textbox à frente a dizer "tags" escreveram lá "A foto da diarreia que eu tive no Verão de 2005 por comer um bolo estragado".

De alguma forma as pessoas têm de ser ensinadas, das novas modas, dos novos conceitos, de que uma comunidade não é apenas o grupo que vai ao Domingo ver a bola.

Raio da mania de arranjar o quer que seja só para apontar o dedo.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 29.09.2007 às 18:48

Por acaso, neste caso, não penso que se trate disso.

Take it easy.

É uma crítica e uma opinião.

Ambas respeitáveis.

Ouçamo-las (concordemos ou não).

Falamos na 2ª feira :)
Sem imagem de perfil

De Sérgio Rebelo a 30.09.2007 às 22:09

Fizeste o teu comentário 5 minutos depois da minha resposta por isso assumo que não a tinhas lido por ainda não estar aprovada (é o problema dos comentários moderados).

Se a leres percebes que a merda da boca (porquê merda?) foi dirigida à promoção do Sapo Tags e não ao serviço de Tags em si. Já falei mais do que uma vez do Sapo Tags no Ponto Sapo. Podes lá ir e ler o que eu escrevi se estiveres interessado.

Também acho que as pessoas têm de ser ensinadas por isso acho que o Sapo não está a fazer o seu papel. Criou o serviço e não ensina as pessoas a usá-lo.

Tentarei ainda esta semana escrever um post no Ponto Sapo sobre o que penso do Sapo Tags. Espero pelos teus comentários depois.

Imagem de perfil

De jonasnuts a 30.09.2007 às 22:21

Os comentários deste Blog não são moderados.
Sem imagem de perfil

De Sérgio Rebelo a 01.10.2007 às 00:34

Mas já foram, não já? Tenho quase a certeza disso.

Então só posso assumir que o suskind não reparou na minha resposta ao macaco. Se reparou, então não percebo mesmo. De qualquer forma o post sobre o assunto está escrito no Ponto Sapo e agendado para amanhã às 9h.

Acabei de me aperceber de uma coisa que falta nos meus blogs mas que posso facilmente implementar com um plugin mas não sei se dá para fazer nos Blogs do Sapo. Seguir comentários...
Imagem de perfil

De Koshdukai a 28.09.2007 às 09:42

Concordo, confirmo e assino por baixo.

Salvo algumas excepções muito especiais,
o "nada" temporário é melhor que o "mau" definitivo.

Comentar post






Arquivo