Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Arquivo



Não percebo como é tão baixa a taxa de sinistralidade no Túnel do Marquês.

Só há nota de meia dúzia de acidentes, desde que abriu.

Isso espanta-me, porque o túnel tem, de facto um problema grave de visibilidade.
Não por ser escuro, é porque qualquer condutor consciente e cumpridor não pode tirar os olhos do velocímetro, a fim de não exceder os 50Km/h, para não ser multado.

Ora, como qualquer carro, por mais chaço que seja, não consegue não ultrapassar os ridículos limites impostos, repito, espanta-me, que não haja mais acidentes.

Autoria e outros dados (tags, etc)



5 comentários

Imagem de perfil

De pedrocs a 05.09.2007 às 21:44

Sempre a dar tanga, armada em Fitipaldi (versão feminina) :-)

Eu consigo andar a 50 km/h, com o Smart então, é canjinha.

O que realmente me espanta é não haver mais espetanços naquela horripilantemente perigosa curva mesmo depois da saída para o Marquês.

Quem desenhou aquela curva?

E mais: o que acontecerá no fundo do túnel quando começar a chover a sério?
Imagem de perfil

De jonasnuts a 05.09.2007 às 21:53

Tenho dúvidas que, a 50Km/h alguém se consiga espetar :)

Quando começar a chover logo se vê, mas tendo em conta o Verão que tivemos, se ainda não inundou, é porque não inunda :)
Sem imagem de perfil

De Joao Barros a 05.09.2007 às 22:11

Acho piada mencionares isto agora porque mudei de emprego esta semana o que me trouxe de volta para dentro de Lisboa e não é que depois de passar no túnel pensei exactamente o mesmo que tu?
Eu tenho de ir a travar para aguentar o carro abaixo dos 60 a descer, mas acho que o pior mesmo é ir a subir a 30....
Sem imagem de perfil

De Bruno Amaral a 06.09.2007 às 01:35

Ainda hoje me mostraram uma multa apanhada no túnel. O meu amigo ia a 62 km/h e acabou multado em 60€.

Feito o ajuste à margem de erro do radar, a multa referia-se a 57 km/h ...
Imagem de perfil

De esquisito a 11.09.2007 às 11:26

Isto só vem provar a minha teoria de que os portugueses são excelentes condutores. Além de milagre, é mesmo a única justificação para haver tão poucos acidentes em Portugal.

Senão vejamos, temos estradas (e afins) mal projectadas, cheias de curvas, curvas com banking negativo, saídas estúpidas. Temos estradas mal construídas, há que poupar nos bons materiais, e na quantidade deles para se encherem mais bolsos. Temos condutores malucos que ultrapassam em qualquer sítio, de qualquer maneira, a velocidades pouco razoáveis, pessoas que não usam piscas, que fazem todo o tipo de asneiras. Temos condutores que se julgam seguros por irem a 30 km/h na estrada, tornando a vida dos restantes condutores numa imensa gincana, aliás, num teste do alce luso. Temos ainda todo o tipo de buracos, trincheiras, tampas de saneamento, e demais obstáculos dignos da superfície lunar.

Portanto só o talento e perícia explicam um tão baixo número de acidentes...

Comentar post






Arquivo